Ansiedade: quando ela se torna um transtorno?

Qualquer pessoa já se sentiu ansiosa em algum momento da vida: antes de uma entrevista de emprego, às vésperas de uma grande viagem ou antes de ter uma conversa importante com alguém, para mencionarmos alguns exemplos.

A princípio, o sentimento de ansiedade é absolutamente normal e, mais do que isso, tem um papel importante na preparação para situações de risco. No entanto, a ansiedade pode ser entendida como um transtorno quando ela se torna frequente ou desproporcional em relação às situações cotidianas a serem enfrentadas.

De acordo com especialistas, a ansiedade pode ser definida como um

“estado de humor desagradável, apreensão negativa em relação ao futuro e inquietação desconfortável; inclui manifestações somáticas (cefaleia, dispneia, taquicardia, tremores, vertigem, sudorese, parestesias, náuseas, diarreia etc.) e psíquicas (inquietação interna, insegurança, insônia, irritabilidade, desconforto mental, dificuldade para se concentrar etc.)” (SILVA FILHO; SILVA, 2013, p. 31).

Dessa forma, quando a ansiedade passa a criar dificuldades diárias, bem como sintomas físicos, é muito importante procurar a ajuda de um especialista.

Dicas para controlar a ansiedade

Para controlar a ansiedade em situações específicas, algumas dicas simples podem ajudar bastante:

  1. conversar com um amigo ou familiar sobre a situação que está causando angústia;
  2. sair do ciclo de pensamentos negativos com atividades mais práticas, como lavar a louça ou arrumar uma gaveta;
  3. controlar a respiração, respirando de modo rápido e curto por 4 vezes e mais profundamente 1 vez (repetir essa sequência ao menos 4 vezes);
  4. posicionar uma mão na nuca e outra na testa por cerca de 5 minutos.

FONTES:

SANTA CATARINA.Transtorno de ansiedade generalizada: protocolo clínico. Disponível em: http://www.saude.sc.gov.br/index.php/documentos/atencao-basica/saude-mental/protocolos-da-raps/9217-ansiedade-generalizada/file (acesso em 20/06/2019).

SILVA FILHO, Orli Carvalho da; SILVA, Mariana Pereira da. Transtornos de ansiedade em adolescentes: considerações para pediatria e hebiatria. Adolesc. Saude, Rio de Janeiro, v. 10, supl. 3, p. 31-41, outubro 2013. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/8411/1/Transtornos%20de%20ansiedade.pdf (acesso em 20/06/2019).

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/12/ansiedade-que-foge-do-controle-nao-e-normal-e-deve-ser-investigada.html (acesso em 20/06/2019).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *